5 de jul de 2016

Una: Zé Pretinho continua inelegível


O ex-prefeito Jose Bispo Santos (DEM) tomou um tombo político nesta terça-feira (05). O Juiz Substituto da Única Vara Civil indeferiu o pedido de liminar em que Zé Pretinho pleiteava anular a decisão da Câmara que rejeitou a suas contas referente ao período de 2006 e 2007. O magistrado intimou o Poder Legislativo para que no prazo de 30 (trinta) dias informe se Zé Pretinho foi citado no processo que referendou a decisão do Tribunal de Contas dos Municípios e rejeitou as suas contas. 

Partidários do políticos já noticiavam na cidade que a liminar era tida como certa e já comemoravam nas investidas políticas do pretenso candidato a prefeito. Mas, o blog Una Na Mídia investigou e denunciou que o fato jurídico era inverídico e que, de fato, havia um pedido de liminar, mas que o magistrado ainda não havia decidido (relembre aqui).

Notícias são de que funcionários da Câmara diligenciaram à casa do político para citá-lo do processo de rejeição das contas, mas ele se esquivou para não receber a citação, ainda assim, a comissão enviou correspondência por Aviso de Recebimento dos Correios, entretanto a carta foi devolvida pelo motivo do ex-prefeito não ter sido encontrado, após o carteiro ter ido três vezes em sua residência.

Crise jurídica e política
O político deve enfrentar um turbulência jurídica e política até o dia 02 de outubro. Jurídica em face de vários processos que responde na justiça comum e federal que deve se movimentar antes das eleições, pois alguns das denuncias já estão prontas para julgamento e política em face da desconfiança de alguns aliados dele, em face de Zé Pretinho ter sustentado uma candidatura inexistente em 2012, onde quase 4 (quatro) mil eleitores sentiram-se traído e não querem repetir o episódio.

Crise financeira
Outro fator desfavor ao líder político é a descapitalização e a falta de apoio de investidores financeiro ao nome dele. Os bens do ex-prefeito encontram-se indisponíveis pela Justiça e as contas bancarias dele e de diversos aliados estão bloqueadas por ordem judicial, nos processos que investigam supostas fraudes em licitações e um empréstimo milionário junto ao falido banco Matone/RS.

Desaliamento político
O grupo de Zé Pretinho é o único que não está alinhado ao governo do estado e esta pode ser uma péssima estratégia do político para chegar ao pódio, uma vez que os demais concorrentes podem se unir entre si, considerando que todos remam do lado da base do governador Rui Costa (PT). A prefeita é do PT; Nildo Som é do PSB; Capitão Carlos livre para decidir, mas tende ao PTB ou PSD e Tiago de Dejair é do PP, do vice-João Leão. Zé Pretinho, no entanto rema na canoa do DEM, do prefeito ACM Neto, este preocupado com a sua reeleição em Salvador.

Fonte: Una na Mídia
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015