9 de mai de 2016

Canavieiras: Merenda Escolar de qualidade é rotina nas escolas


Entre as ações planejadas pela Prefeitura de Canavieiras que têm alcançado grande êxito é oferecer uma merenda escolar de acordo com os padrões nutricionais. Os alimentos que chegam à mesa dos 6.180 alunos das escolas de educação infantil, fundamental I, Fundamental II e Associação de Pais e Alunos Especiais (Apae) passam por um planejamento nutricional, garantindo a qualidade das refeições oferecidas aos alunos. Explica o prefeito Almir Melo, que oferecer uma merenda escolar de qualidade aos alunos da Rede Municipal da Educação tem sido um desafio, e é uma questão de honra para o Governo da Reconstrução. “Temos que tratar nossos alunos com dignidade e colocamos à disposição dos alunos das creches e Apae refeições integrais, ou seja, três vezes ao dia”, informa o prefeito. 

A merenda escolar das escolas municipais de Canavieiras possui duas nutricionistas responsáveis por elaborar os cardápios adequados de acordo com a Lei 11.947 do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE): Caroline Arruda (Responsável Técnica) e Francislaine Matos (Quadro Técnico), que supervisionam periodicamente as unidades escolares. As nutricionistas também promovem treinamentos anuais com as merendeiras, onde passam noções de higiene e preparo. 

Entre as principais conquistas referentes à qualidade nutricional da merenda, segundo a nutricionista Caroline Arruda, estão o programa de fornecimento da Agricultura Familiar, visando apoiar o desenvolvimento sustentável dentro do município e promovendo a aquisição de gêneros alimentícios mais naturais, a exemplo de tubérculos, frutas e hortaliças. A nutricionista também comemora a inclusão de mais proteínas no cardápio. “As crianças agora ingerem carnes e laticínios diariamente. O melhor é que a cada ano conseguimos incluir mais itens”, comemora a nutricionista. “Toda preparação salgada leva uma hortaliça, um vegetal para agregar valor nutricional. 

Uma baixa quantidade de açúcar simples adicionado, assim como de gorduras e sódio e é vedada a aquisição de alimentos de baixo valor nutritivo”, revela. E o cardápio escolar chamou a atenção até mesmo dos técnicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar (FNDE) em visita realizada no mês de março. “Eles observaram que fazemos o possível dentro de nossas limitações logísticas. No interior, por exemplo, o acesso à algumas escolas só se dá através de balsa, então, nesses casos, são raros os produtos de entrega diária ou perecíveis, porque é realmente impraticável”, comenta.

 A nutricionista afirma que o objetivo é incentivar bons hábitos alimentares, garantindo
um melhor aprendizado e uma vida mais saudável. “Uma criança bem alimentada é mais ativa, aprende com mais facilidade e tem mais disposição para as atividades. Queremos oferecer todos os nutrientes necessários no período em que a criança está na escola, por sabemos que para grande parte dos alunos esta é a única refeição do dia”, disse.

Informa a secretária da Educação, Emília Augusto, o repasse é feito diretamente aos estados e municípios, com base no Censo Escolar realizado no ano anterior ao atendimento. “O Programa é acompanhado e fiscalizado diretamente pela sociedade, por meio do Conselho da Merenda Escolar, pelo FNDE, PELO Tribunal de Contas da União (TCU) e pelo Ministério Público. Nosso gasto com merenda escolar é em torno de R$ 130 mil. O repasse federal é de R$ 40 mil e o município arca com o restante”, concluiu. 
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015