27 de jul de 2016

Serviços e Programas de Proteção Social Básica são ofertados no Cras de Canavieiras



Tendo como principal foco de ação o trabalho com as famílias, o Centro de Referência e Assistência Socia (Cras), vinculado à Secretaria da Assistência Social de Canavieiras, vem promovendo encontros com as famílias que são acompanhadas de forma periódica pela equipe técnica do Cras. Na última semana, foi abordado o tema “Você conhece seu filho?” para um público formado por famílias em situação de descumprimento das condicionalidades do Programa Bolsa Família (PBF) e pais ou responsáveis dos alunos atendidos nas oficinas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Segundo a assistente social do Cras, Ana Angélica, as famílias em descumprimento das condicionalidades do PBF são aquelas que têm um ou mais integrantes que deixaram de cumprir os compromissos assumidos nas áreas de saúde e educação. “São as que as crianças e adolescentes estão com baixa frequência escolar ou com a pesagem o calendário de vacinação desatualizado. Essas famílias estão com seus cartões bloqueados e no acompanhamento, nós explicamos a importância de estar em dia com as exigências do programa”, afirma. No encontro, foram realizadas palestras e dinâmicas com as técnicas do Cras Fernanda Rocha e Mirna Juliana. “Os participantes foram levados a repensar alguns valores. Estão exercendo seu pape de pai e mãe? A convivência, a socialização e o acolhimento de famílias são estratégias da política de proteção social do Cras, buscando a melhoria da qualidade de vida da população mais carente. Estamos sempre buscando essa integração entre as famílias, seja nas comemorações, ou no dia a dia mesmo, durante as oficinas desenvolvidas aqui”, explica a assistente sócial Fernanda Rocha. Passe Livre Intermunicipal - Outro benefício garantido pela política assistencial do Cras - voltado para as pessoas de baixa renda com deficiência - é o passe livre intermunicipal e interestadual. Um dos beneficiados é Adilson França da Silva, de 32 anos. “Com esse benefício, tenho mais mobilidade e independência, além de poder realizar meu tratamento de saúde e outras atividades em municípios vizinhos”, garante. Segundo Ana Angélica, a deficiência é atestada com a Classificação Internacional de Doenças (CID) pelo médico, que também constata a necessidade de acompanhante, se for o caso. “Os interessados que ainda não deram entrada no benefício devem procurar o Cras para pegar o formulário e informações com a assistente social”, informa. Os documentos necessários para o cadastro são: Número de Identificação Social (NIS); Documentos de Identificação: Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho; Cadastro de Pessoa Física (CPF); Comprovante de Endereço (atualizado); uma foto 3 X 4; Comprovante de Renda Individual, com renda inferior a dois salários mínimos.
 

Jabinho Sena Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015