WhAtsapp

WhAtsapp

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Atriz que encenou crucificação na Parada Gay de SP recebe ameaças de morte

A atriz transexual Viviany Beleboni, que interpretou uma crucificação durante a Parada do orgulho LGBT de São Paulo, recebeu ameaças de morte por conta de sua performance. "Dizem coisas absurdas: que devo morrer, ser crucificada de verdade, contrair câncer. Acordei cedo com uma ligação anônima, dizendo que eu iria morrer”, afirmou à Folha de S. Paulo. Viviany revelou ainda que foi criticada por parte da comunidade LGBT, por estes acreditarem que “os gays vão ser mais reprimidos, que o preconceito vai aumentar”. Religiosos como o deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC) criticaram a interpretação, assim como o arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, que emitiu nota sobre o episódio. "Entendo que quem sofre se sente como Jesus na cruz. Mas é preciso cuidar para não banalizar ou usar de maneira irreverente símbolos religiosos, em respeito à sensibilidade religiosa das pessoas. Se queremos respeito, devemos respeitar", disse. Já o presidente da Comissão de Direito Constitucional da OAB-SP, Marcelo de Oliveira Fausto Figueiredo não vê crime no ato. "Foi uma manifestação forte, mas a meu ver estava dentro da liberdade de expressão."

0 comentários:

Postar um comentário