WhAtsapp

WhAtsapp

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Vacina contra câncer tem 90% de eficácia, revela estudo

Uma empresa israelense de biotecnologia está desenvolvendo uma vacina para o câncer, que não é criada para tratar a doença, mas para impedir que ela volte. A Vaxil BioTherapeutics, com sede em Nes Ziona, Israel, passou mais de meia década desenvolvendo a “ImMucin”. A vacina profilática contra o câncer pode desencadear uma resposta em aproximadamente 90% de todos os tipos de câncer, de acordo com a empresa. “A Vaxil está desenvolvendo um medicamento para impedir que o câncer volte”, conta Julian Levy, Diretor Financeiro da Vaxil, à NoCamels.com. “Estamos tentando aproveitar o poder natural do sistema imunológico para lutar contra o câncer, buscando células cancerosas e destruindo-as”. Levy explica que a ImMucin não é um substituto para os tratamentos tradicionais contra o câncer, como a quimioterapia, ou a radiação. Ele atua apenas nas fases iniciais da detecção e a remissão da doença. O medicamento exige um corpo relativamente saudável para ser totalmente eficaz. A ImMucin trabalha estimulando uma parte do sistema imunológico e ensinando-o a atacar certas células com certos marcadores que indicam a presença de câncer. Quando o medicamento é introduzido durante uma fase inicial do câncer, a esperança é de que enquanto o câncer de um paciente recua, o sistema imunológico é treinado adequadamente para saber quais células destruir e com quais não interferir. Esta resposta imunológica foi consistente ao longo dos testes clínicos da Vaxil com a vacina ao longo dos últimos anos. A empresa realizou testes exclusivamente em pacientes com mieloma múltiplo até janeiro de 2014, quando iniciou os testes em pacientes com câncer de mama. A Levy está confiante que a ImMucin estará no mercado até o final desta década.

0 comentários:

Postar um comentário